As três deusas - Tagore

"Foi no pomar de ilusões - faz tanto tempo ! - Que as ouvi conversar.
A terra sorria flores e o sol cantava luz !
Eram três grácies deusas, a murmurar :

- Eu sou a esteira de luz que conduz à felicidade o homem que por mim caminha !
- disse a primavera.

E da grande caneleira que as guardava na sua sombra, miúdas flores no chão caíram, embalsamando o ar...

- Eu sou o estímulo, que conduz o homem que por ti caminha !
- sorrindo a outra respondeu

E um vento brando, penteando o campo, trouxe o perfume do longínquo bosque florido e embalsamou o ar...

- Eu sou a felicidade, a própria vida, o paraíso, aonde o homem deseja chegar !
- falou a derradeira.

E as folhas, derramando música, vestiram de uma sonata de amor o meu pomar de ilusões, onde eu as ouvi falar...

De olhos fechados, deslumbrado, quedei-me a meditar !

E quando franjas de prata caíram sobre o mar, e o rócio do anoitecer me despertou, eu compreendi...

As deusas que vieram ao meu pomar, eram a
Fé, a CARIDADE e a ESPERANÇA !"


- R. Tagore-
Postar um comentário