O país que abandonava os velhos

--------------------------------------------------------------------------------



Havia, certa vez, um país em que existia o peculiar costume de abandonar velhos nas montanhas longínquas e inacessíveis. Certo ministro de Estado, achando muito penoso seguir este costume, em relação ao próprio pai idoso, construiu uma caverna secreta em que escondeu o pai e dele cuidou. Um dia um deus apareceu diante do rei deste país e lhe apresentou uma embaraçosa questão, dizendo que se não solucionasse satisfatoriamente, seu país seria destruído. Eis o problema:

"aqui estão duas serpentes : diga-me qual o sexo de cada uma delas ". Nem o rei nem ninguém do palácio pode solucionar o problema. Em vista disso, o rei ofereceu uma grande recompensa a todo aquele que, em seu reino, pudesse solucioná-lo. O ministro foi até o esconderijo do velo pai e lhe apresentou a questão, pedindo-lhe uma resposta. O velho disse: "a solução deste problema é muito fácil. Coloque as duas cobras em uma relva macia. Aquela que se mover por todos os lados é o macho, aquela que ficar quieta é a fêmea." O ministro levou a resposta ao rei e o problema foi solucionado com êxito.



Então o deus apresentou outras difíceis questões a que o rei e seus secretários não foram capazes de solucioná-las. Eis mais algumas delas: "Qual o significado de dizer: um copo contém mais água que um oceano? Eis a resposta: um copo de água oferecido com a mais pura e compassiva mente aos pais ou a uma pessoa doente, tem um valor eterno, mas a água do oceano poderá, um dia, esgotar-se."



"Eis uma prancha de sândalo: que extremidade é o sopé da árvore? Deixe a prancha flutuar na água ; a extremidade que afundar mais que a outra é a extremidade mais próxima da raiz." "Quem é aquele que, estando dormindo está desperto, e estando desperto, está dormindo? É aquele que está começando a trilhar o caminho da iluminação. Ele está desperto, quando comparado àqueles que não se interessam pela iluminação; está dormindo quando comparado com aqueles que já alcançaram a iluminação.



Todas as respostas a estas questões embaraçosas agradaram não só ao deus, como também ao rei. Quando o rei soube que as respostas salvadoras tinham vindo do pai do ministro, ficou tão agradecido que revogou a lei do abandono aos velhos e ordenou que os mesmos fossem, a partir daquele momento , bem tratados.



fonte: A Doutrina de Buda, Bukkyo Dendo
Postar um comentário